Caixa Seguros é boa e confiável?

Como já é comum em instituições financeiras, a Caixa também ampliou o seu ramo de atividades para os seguros, criando assim a Caixa Seguros, que é uma das cinco empresas do Grupo Caixa, que oferece aos seus clientes produtos de qualidade a preços acessíveis, nos ramos de seguros, previdência, capitalização e consórcios.

A Caixa Seguros é uma empresa privada com o compromisso social de uma empresa pública, pois o grupo tem a Caixa Econômica Federal como acionista. A Caixa oferece vários produtos além do seguro, como o empréstimo caixa e muitos outros.

O negócio da Caixa Seguros é oferecer as pessoas a possibilidade de recomeçar, no caso de uma série de imprevistos. Bateu o carro? O Seguro Auto arca com o prejuízo. Teve a casa roubada? O Seguro Residencial da Caixa ressarce o segurado e ele monta seu lar de novo. Descobriu uma doença crônica grave? Diversos seguros de vida indenizam o cliente, que pode usar o dinheiro para custear um bom tratamento.

A Caixa Seguros é reconhecida no mercado brasileiro por atender todos os perfis de clientes. É referência no ramo Habitacional e vem aumentando sua participação em diversos setores estratégicos, como Vida, Residencial e Seguros Populares.
Atualmente, a empresa atua nos seguintes ramos:
– Seguros de Pessoas: Apólices de vida ou acidentes pessoais para zelar por sua família;
– Patrimonial: Seguros que protegem a sua residência, o seu automóvel e a sua empresa;
– Credito: Produtos vinculados ao financiamento habitacional (Seguro Lar) ou empréstimos (Divida Zero);
– Riscos Diversos: Protege eventos importantes como sua viagem, sua obra, shows, festas, festivais etc;
– Apólices Especificas: Desenhadas para proteger as agências lotéricas e as grandes construtoras e empresas de engenharia.

A Caixa Seguros é boa e confiável?

Segundo o site Reclame AQUI, a Caixa Seguros é considerada uma boa empresa para se fazer negócios, segundo a avaliação de 1703, e conta com 3186 reclamações, das quais 2941 foram atendidas, possuindo um índice de solução de 86.9%, sendo que 61.9% dos clientes que tiveram seus casos encerrados, voltariam a fazer negócios com a empresa.

Deixe seu comentário